O maior festival de cultura pop, que ano passado recebeu mais de 280 mil pessoas na capital paulista, precisou se adaptar ao digital. Em 2020, a CCXP atravessou oceanos e esteve presente em 113 países. A CCXP Worlds: A Journey of Hope atraiu atenção de 1,5 milhão de pessoas que navegaram pelos 12 mundos virtuais do festival. Foram mais de 150 horas de conteúdos programados em cinco palcos – Thunder Arena, Artists’ Valley, Creatos & Cosplay Universe, Oi Game Arena e Omelete Stage by Santander – e o público ainda foi brindado com até 250 lives diárias de quadrinistas que participavam das mesas virtuais e não abriram mão de interagir com os fãs.

Esta edição inédita poderá ser revista até o dia 13 de dezembro para os que adquiriram os pacotes Digital, Home e Epic Experience de ingressos ainda pode rever todo o conteúdo até o dia 13 de dezembro. A CCXP acabou, mas quem saber o melhor? A organização já confirmou a próxima edição e anunciou as datas: de 2 a 5 de dezembro de 2021.

“Foi preciso muita coragem para, em um ano como 2020, colocar de pé um festival virtual do tamanho da CCXP Worlds. Com a nossa plataforma, mais uma vez mostramos que para nós a experiência do fã está sempre em primeiro lugar. Levamos nossa marca, o Brasil e todos os parceiros para o mundo. Foi um formato que deu muito certo e, muito provavelmente, estará nos nossos planos combinar o virtual com o presencial nas próximas edições”, adianta Pierre Mantovani, CEO da CCXP.
Já para CMO do festival, Roberto Fabri, a tecnologia desenvolvida para a CCXP Worlds foi um dos pontos altos desta edição. “Nosso principal objetivo era proporcionar ao fã uma experiência nova e divertida, que o mantivesse como protagonista do festival. Foram três meses de trabalho intenso, com grandes profissionais que deram seu melhor para criar os mundos mágicos da CCXP, onde não existe limite para o extraordinário. Não é exagero dizer que revolucionamos os eventos virtuais e a resposta do público não poderia ter sido melhor”, diz.

Foram publicados mais de mil conteúdos com um alcance de 52 milhões de pessoas. Mesmo sem os números totais consolidados – já que o conteúdo da plataforma permanece no ar até 13 de dezembro – é possível dizer que o maior alcance geral até o momento, incluindo as redes sociais, foi na China, onde a CCXP impactou 10 milhões de pessoas.

Principais atrações

Penélope Cruz, Gal Gadot, Pedro Pascal, Jessica Chastain, Fan BingBing, Henry Golding, Milla Jovovich, J.K. Simmons, Lana Parrilla, Vince Vaughn, Kathryn Newton, Dafne Keen e Edgar Vivar são alguns dos nomes que estiveram presente nos dias do evento. Entre os diretores, o destaque foi a participação dos irmãos Joe e Anthony Russo, que lembraram os anos na franquia que arrecadou a maior bilheteria do cinema mundial, ‘Vingadores: Ultimato’.

Um dos momentos mais esperados da CCXP foi quando Zendaya apareceu no palco para falar sobre o sucesso de ‘Euphoria’, série assinada pela HBO, junto a Sam Levinson. Ao ser perguntada sobre a dificuldade de gravar determinados momentos, Zendaya exaltou toda equipe. “O ambiente que construímos no set é muito importante para o andamento da série. Às vezes, quando estamos numa cena pesada, eu olho ao meu redor e vejo que não estou sozinha ali, estão todos comigo e isso faz total diferença”.

O painel da DC retratou duas novidades sobre o Batman. O público conheceu o novo jogo ‘Gotham Knights’ – que apesar de não contar com a presença do homem-morcego, possui todo seu esquadrão voltado para defender Gotham City – e o novo longa animado do super-herói: ‘Batman: Soul Of The Dragon’, que estará nos cinemas em janeiro de 2021. Na sequência Javicia Leslie mostrou os bastidores de um dia gravações como Batwoman.

O painel de ‘Esquadrão Suicida’ trouxe os atores do filme como Alice Braga, John Cena e Idris Elba, além do diretor James Gunn, para uma conversa descontraída sobre os bastidores do longa. O ponto alto da noite foi o painel de ‘Mulher-Maravilha 1984’, o mais esperado do dia pelos brasileiros.

Para falar sobre um dos principais filmes da DC, a CCXP Worlds recebeu a diretora, Patty Jenkins, e os atores, Gal Gadot, Chris Pine, Pedro Pascal e Kristen Wiig. Durante a conversa, Gadot comentou sobre o roteiro e sobre o processo de gravação da obra.

“A forma como Patty traçou toda a trama do filme é tão cativante e bonita que me apaixonei ainda mais. Foi um grande desafio gravar em oito meses ao redor do mundo, eu nunca havia feito nada parecido, mas o resultado foi compensador”. Em seguida, Marcelo Forlani entrevistou Pedro Pascal e, na sequência, foi exibido um clipe oficial que deixou os fãs ainda mais ansiosos para o lançamento do filme.

As atividades do Thunder Arena foram encerradas com uma grande queima de fogos virtual embalada pela música tema da CCXP, executada pela banda criada especialmente para esta edição e liderada pelo consagrado guitarrista Andreas Kisser.

Notícias relacionadas