Chegou hoje nos cinemas o filme “Depois a Louca Sou Eu”, uma dramédia e adaptação do livro que tem o mesmo nome. O sucesso de 2016 da escritora Tati Bernardi aborda a Ansiedade sofrida pela personagem principal, Dani (Debora Falabella), uma personagem intensa e complexa, aonde hábitos rotineiros como ir a uma festa ou viajar, se tornam um desafio para ela desde a infância. Na tentativa de narrar suas crises durante o filme, Dani é traída pela memoria, se contradizendo e deixando o filme cômico. Tudo parece melhorar quando ela se apaixona por Gilberto (Gustavo Vaz), um homem que passa por questões similares, para o desespero de Silvia (Yara de Novaes), sua mãe super protetora que se intromete na relação dos dois. Em meio as incertezas da sua vida, Dani passa por uma fase longa de dolorosa de autodescoberta para descobrir o melhor pra si.

 

Durante a coletiva de imprensa, o elenco contou um pouco de como foi viver cada personagem e as dificuldades que tiveram, vem conferir:

Quem é Dani aos olhos de Débora Falabella?

“Dani é uma mulher contemporânea e que tem uma forte relação com a família. Acho que o mais interessante do filme é mostrar como isso foi acontecendo, passando os medos da família para ela, e que todo mundo passa por isso na vida. Eu costumo dizer que hoje em dia é quase impossível passar por essa vida e viver no mundo que a gente vive sem ter ansiedade e melancolia.” – Contou a Atriz.

Como é a relação do Gilberto com a Dani?

“O percurso do Gilberto junto com a Dani é de descoberta desse amor e da possibilidade de amar, apesar da angustia que sente em estar vivo. Também existe a cumplicidade e ajuda mutua para entenderem o que sentem de ruim e também o que sentem de bom um pelo outro. É um encontro raro na vida do Gilberto, que o confunde, mas que também mostra a ele como pode ser incrível caminhar com alguém ao lado.” – Conta Gustavo Vaz

Qual o maior desafio desse projeto?

“Tratar um tema tão delicado, doloroso para muita gente, cada vez mais as pessoas sofrem com esses transtornos. Esta todo mundo se medicando, todo mundo angustiado, lidando com a ansiedade e como tratar esse tema com humor sem cair em uma relação desrespeitosa com o assunto? É um grande desafio achar essa medida e para isso estou contando com uma atriz que é fenomenal e esta modulando a hora que vai ser engraçado e a hora que vai ser dramático. Essa mistura de emoções ta muito presente no roteiro, as vezes uma cena começa de um jeito e termina de outro. Estamos muito cuidadosas para não ultrapassar essa linha.” – Contou a diretora, Julia Rezende.

 

Trazendo um elenco de gigantes, além dos citados ainda temos Duda Batista fazendo a Dani na infância, Beatriz Oblasser fazendo a Dani na adolescência, Romulo Arantes Neto e muitos outros. O filme também conta com uma Webserie “Diário de uma quarentena” disponível no Instagram da Paris Filmes, um spin off que mostra a protagonista lidando com situações cotidianas no isolamento social, dividido em 6 episódios e um especial de dias das mães. Confira o primeiro episodio:

Paris Filmes no Instagram: “O meu “eu ansioso” diz oi para o seu “eu ansioso”. Qual de nós vai aguentar essa #quarentena sem pirar??? #DepoisALoucaSouEu, breve nos…”

“Depois a Louca Sou Eu” esta disponível nos melhores cinemas perto de você, com a classificativa para maiores de 16 anos. Vale a pena ir conferir o quanto antes.

 

Notícias relacionadas