Autor: Kelly Amorim

Na última semana, a banda Daparte lançou “Nunca Fui Desse Lugar”, parceria com Lagum e fez com que todo mundo amasse ainda mais os grupos mineiros. E, para falar deste lançamento, o Conexão POP conversou com João Ferreira, vocalista da Daparte. Confira a entrevista completa:

Para galera que está conhecendo vocês agora, como surgiu a Daparte?

Éramos amigos desde sempre, desde antes da banda acontecer. O Ju [Juliano] tinha uma banda com o nosso tecladista, o Bernardo, e eu tinha uma banda com o nosso baterista. Por acaso, as duas bandas acabaram no mesmo momento. Na época, tínhamos as bandas por hobby.

Após, o Ju tinha um show marcado e nos para tocar com ele e nós fizemos o show sem muita expectativa, sem uma ideia, pois só tínhamos nos juntado para um show. Contudo, percebemos que existia uma química boa entre nós e começamos a ensaiar e fazer música. Fomos fazendo shows em Belo Horizonte e mostrando nossas músicas.

Com o público aparecendo, continuamos tocando e levando. Em 2018, lançamos um álbum e começamos a levar mais a sério.

Agora sobre o single, como surgiu a parceria com o Lagum?

Também somos amigos desde antes e tivemos a sorte grande em crescer numa época em que a cidade de Belo Horizonte estava tendo muita gente talentosa. O Lagum talvez seja um dos pilares desse momento da cidade.

A gente sempre os admirou e mesmo sendo mais velhos que a gente, já tocamos em festivais juntos, nos encontrávamos nos bastidores. Sempre tivemos um carinho muito grande.

Depois que o Lagum começou a deslanchar e nós também, a gente sempre teve essa vontade de fazer algo com eles. E como estamos para lançar o segundo álbum, pensamos neles.

O primeiro nome que surgiu para a colaboração foi o Pedro [do Lagum], em chamar ele e a banda. Nós chamamos e eles toparam.

Nós tínhamos essa composição [Nunca Fui Desse Lugar], que gostávamos muito e sabíamos que ele também, e fizemos. Antes, a música quase foi para no segundo álbum deles. Foi muito natural.

Como as duas bandas são de Minas Gerais, algumas pessoas fazem comparações. Você já chegou a escutar algo assim? O que você acha dessa competição?

Acho que isso faz parte do jogo, sabe? A galera compara, quem gosta de um não gosta de outro por algum motivo. Eu mesmo gosto de muitas coisa do Daparte, mas admiro algumas no Lagum.

Não acho que seja uma competição. Nós criamos essa ideia às vezes, pois o tempo inteiro tem gente criando comparações, fazendo algo com competitividade. Não acho que comparação é algo ruim e acho que não tem muito sentido competir na música.

Não rola rivalidade e nem nada do tipo, até porque é uma relação de amizade e companheirismo antes de ser apenas colegas de profissão.

A colaboração é isso, para os fãs. Acho que a galera que curte a gente, curte ele e vice-versa. Então, está sendo uma grande festa nas redes sociais.

O videoclipe foi gravado em um casarão, né? Tem alguma história bizarra ou engraçada que aconteceu durante as gravações?

Acho que não. Infelizmente, não tenho nada muito bizarro para contar. Para ser sincero, nem parecia que estávamos lá gravando um videoclipe, pois fazia muito tempo que não nos encontrávamos.

Foi uma reunião entre amigos. A gente gravava uma cena e já voltava para o jardim, onde estava todo mundo trocando ideia e conversando. Foi bem tranquilo e bem rápido, a gente gravou o videoclipe inteiro em uma tarde.

O nome da música é ‘Nunca Fui Desse Lugar”, mas agora quero saber, tiveram momentos da vida em que você disse “eu não sou desse lugar”?

Tirando a música, eu sempre fui uma pessoa que se sentia deslocada em vários aspectos. Acho que faz parte do meu desenvolvimento, do momento que estou na vida, de ser um jovem adulto vivendo uma carreira não muito convencional.

Estou vivendo essa fase agora, da juventude adulta, em que sentimos que somos crianças, mas temos que criar responsabilidades. Ficamos desesperados e com um pouco de ansiedade, com medo de dar tudo errado, mas vamos seguindo e as coisas vão acontecendo.

Sentimos que estamos no caminho certo, mas também temos essa pulga atrás da orelha “será que realmente estou no caminho certo?”. Mais do que nunca eu sinto em alguns momentos que talvez não esteja fazendo a coisa certa, mas é um sonho muito grande que estou buscando e realizando.

Quem é a sua inspiração pessoal? Como banda você têm uma inspiração em comum?

É uma reposta para as duas perguntas. Nossa maior inspiração quanto banda e pessoal, são os “The Beatles”. Admiramos muito tudo que eles fizeram e achamos tudo muito sólido e impecável.

Fico entre eles toda hora. Acho que juntaram quatro seres muito especiais em um momento crítico da cultura pop mundial e tudo colaborou para ser um fenômeno. Somos pirados por Beatles.

Qual é a parceria dos sonhos para você?

Paul McCartney seria a parceria mais realizadora. Sabemos que não vai acontecer, mas não podemos deixar de sonhar. Nacional, eu ia ficar muito feliz se algum dos caras do “Clube da Esquina”, Lô Borges ou Milton Nascimento gravasse uma música comigo.

Se você tivesse me perguntado isso a um ano atrás, eu provavelmente colocaria o Lagum como uma parceria que eu ia gostar muito também, pois sempre rolou a vontade de fazer alguma coisa com uma banda daqui.

Justin Bieber anunciou nesta sexta-feira que o seu próximo álbum será lançado em 19 de março. Intitulado “Justice”, o álbum está ligado ao atual momento que o mundo está vivendo, de acordo com o cantor.

Após o anúncio, Bieber publicou uma carta aberta nas redes sociais, leia: 

“Em uma época em que há tantas coisas erradas com este planeta destruído, todos ansiamos por cura e justiça para a humanidade. Ao criar este álbum, meu objetivo era fazer música que proporcionasse conforto, fazer músicas com as quais as pessoas possam se identificar e se conectar para que se sintam menos sozinhas.

O sofrimento, a injustiça e a dor podem deixar as pessoas desamparadas. A música é uma ótima maneira de lembrar um ao outro que não estamos sozinhos. A música pode ser uma forma de se relacionar e se conectar uns com os outros.

Sei que não posso simplesmente resolver a injustiça fazendo música, mas sei que, se todos fizermos nossa parte, usando nossos dons para servir a este planeta e uns aos outros, estaremos muito mais próximos de estarmos unidos.

Isso sou eu fazendo uma pequena parte. Minha parte. Eu quero continuar a conversa sobre como é a justiça para que possamos continuar a curar”.

 

Entra em nossas vidas, CNCO! Na última quarta-feira (24), a boyband CNCO lançou o videoclipe de “Entra En Mi Vida”. Originalmente, a faixa é do grupo Sin Bandera e foi lançada nos anos 2000.

Os garotos provaram que um videoclipe simples pode significar muito e agradar o público. Assista: 

A faixa integra o álbum “Déjà Vu”, que tem apenas releituras de grandes clássicos latinos, e é o sexto single desta era. Além disso, os garotos se inspiraram em videoclipes de outras boyband para alguns dos clipes já lançados.

A nova era do grupo teve início com a releitura de “Tan Enamorados”, interpretada por Ricardo Montaner. A canção foi lançada ao lado do clipe que utilizou referências de “(You Got It) The Right Stuff”, de New Kids On The Block. Assista:

Nesta sexta-feira, Flay revelou que “Osmar”, seu primeiro solo pós Big Brother Brasil, será lançado em 11 de março. A paraibana quer surpreender o seu público com este lançamento e novo visual.

O videoclipe foi gravado em Penedo (AL), co dirigido e roteirizado pela própria artista. A produção contará com a participação de Rita Cadillac, Carlinhos Maia, Thayse Teixeira, Camilla Uckers, João Quirino e Tiago Dionísio.

Com os lançamentos de “Saudades Né Minha Filha”, com Jerry Smith, e “Dois Vagabundos”, com Lucas Lucco, Flay tem mais de 30 milhões de streams nas plataformas digitais.

A mexicana Dulce María não para! Ao lançar “Nunca” nesta sexta-feira, a cantora garantiu o topo no iTunes de nove países, sendo eles: Argentina, Brasil, Colômbia, Costa Rica Eslováquia, Chile, Israel, Equador e Peru. Ouça:

A faia foi composta por Dulce há mais de 10 anos , quando se preparava para lançar seu primeiro álbum como cantora solo, “Extranjera”, que vendeu mais de 40 mil cópias no Brasil e garantiu disco de platina a cantora.

“Origen” é o primeiro álbum idealizado pela artista e com composições de sua autoria. Nos últimos meses, foram lançadas “Te Daria Todo”, “Más Tuya Que Mía”, “Tu y Yo” e “Lo que ves no es lo que soy”.