1 de novembro de 2019
Livros
“Sem Saída”, que vai virar filme, foi publicado no Brasil pela Faro Editorial

O livro “Sem Saída”, de autoria de Taylor Adams, vai ser adaptado para o cinema depois do sucesso no mercado literário. A produção cinematográfica conta com a assinatura de James Mangold, que já dirigiu “Logan”.

A trama de suspense conta a história de Derby Thorne, uma estudante de arte que enfrenta dificuldades em casa. Após um contexto de drama, ela havia jurado que sua volta para o ambiente familiar não aconteceria tão cedo, até que tudo muda quando a notícia sobre a saúde de sua mãe lhe é dada. A personagem está com uma doença terminal e precisa ser operada, o que pega a filha de surpresa, mas, mesmo assim, Derby pega a estrada prontamente, mesmo sem corrente nos freios do veículo.

Ao longo do trajeto, a protagonista enfrenta uma nevasca que a obriga a esperar em uma central de apoio na estrada, enquanto o regaste não consegue acessar a área até a próxima manhã. A má sorte de Throne faz com que ela passe a noite com quatro desconhecidos – também viajantes – em um ambiente com máquina de comida, um rádio com transmissão falha e uma jarra de café. No entanto, ao tentar conseguir sinal em seu celular para estabelecer contato, ela descobre que o furgão cinza parado ao lado do seu carro tem uma menina presa em uma gaiola para cachorros.

O clima de tensão aumenta enquanto Derby tenta descobrir qual dos quatro estranhos seria o psicopata criminoso, ao mesmo tempo em que precisa manter a descoberta em segredo para não colocar sua vida em perigo. Contudo, o tempo está passando e cada minuto gasto significam menores chances de salvar a menina.

O suspense do aclamado escritor tira o fôlego do leitor em 272 páginas emocionantes. O livro da Faro Editorial foi um das obras mais bem avaliadas desse gênero pelos clientes da Amazon. E, depois de tamanho sucesso, chegou a vez da trama chegar às telonas pela produtora Fox Filmes.

Além dos comentários positivos do público geral, o reconhecimento também veio de especialistas que aprovaram a ficção sem poupar elogios. Joe Hill, autor best-seller do Thr New York Times julga a criação como “engenhosamente trabalhado, implacável e cheio de suspense. As reviravoltas disparam como uma série de explosões habilmente plantadas e a tensão sempre aumenta”. Fascinante foi o termo usado pela Booklist que também disse que a história “presenta uma protagonista incrível”. O que você está esperando para ler esse suspense imperdível?

Publicado por

Sou uma mistura de Phoebe Buffay e Steven Hyde. As chances dessa matéria ter sido escrita ao som de Harry Styles, Kacey Musgraves ou um soft rock dos anos 70 são altíssimas.



Posts Relacionados