24 de agosto de 2020
Livros
“Cartas para Martin” de Nic Stone é destaque da literatura jovem revelando uma potente critica à desigualdade racial

Há dois anos, Nic Stone lançava Cartas para Martin nos Estados Unidos, livro de estreia que foi aclamado pela crítica e pelo público, retrata de forma ativa e realistas as relações raciais no país.

A história do adolescente negro Justyce McAllister é o retrato de uma sociedade ainda dividida pelo racismo, traz a história do jovem de 17 anos com um futuro brilhante pela frente, mas um episódio de violência policial revela que a distância entre ele e seu futuro é quase um abismo.

Ao ser agredido e detido injustamente, o olhar de Justyce desperta para um novo mundo, um lugar solitário em uma sociedade que insiste em vê-lo como ameaça. O jovem se dá conta, então, de que não pode mais fingir que não tem nada errado e decide escrever cartas para Martin Luther King Jr, símbolo da luta contra a segregação racial nos Estados Unidos, morto em 1968.

Como bem observa o escritor e ativista Ale Santos, que assina a orelha do livro, “Nic Stone nos faz mergulhar na história de Jus e apresenta ideias que nos ajudam a decifrar os desafios do cotidiano e a trilhar nosso caminho nessa incessante luta pela igualdade”. Comovente e extremamente necessário, Cartas para Martin é um relato sobre ser um jovem negro e sobre o direito inalienável de existir. Um livro impossível de ignorar.

Publicado por

Provavelmente você me encontrará em uma sala de Cinema :) Instagram/Twitter: @bruftavares



Posts Relacionados