24 de julho de 2020
Destaques
Turma da Mônica homenageia Adriana Barbosa

Usando a influência de seus personagens há 50 anos, a Mauricio de Sousa Produções criou o projeto #DonasDaRua, que tem como objetivo produzir e agregar conteúdos que demonstram, através de histórias e exemplos, como meninas do Brasil e do mundo podem exercitar o direito de serem o que quiserem e entenderem melhor conceitos como empoderamento e igualdade de oportunidades.

O projeto é uma ação da MSP, que demonstra seu compromisso como signatária dos Princípios de Empoderamento das Mulheres, plataforma da ONU Mulheres e do Pacto Global, e tem como objetivo resgatar a trajetória de mulheres que marcaram a humanidade com suas ações.

A homenageada da vez é Adriana Barbosa, criadora da Feira Preta. Ela ingressará no hall do Donas da Rua da História e será representada pela personagem Milena, deixando marcado o dia da Mulher Afro-latino-americana, Afro-caribenha e da Diáspora.

A data foi instituída em 1992 no contexto de comemorar o primeiro Encontro de Mulheres Afro-latino-americanas e Afro-caribenhas, quando foi criada uma rede exclusiva para elas. No Brasil, o 25 de julho está presente no calendário oficial em que se celebra o Dia de Tereza de Benguela, Dia Nacional da Mulher Negra. É importante ressaltar que o dia marca também a Diáspora africana, que envolveu a migração forçada de africanos, durante o tráfico transatlântico de escravizados.

Falando um pouco sobre Barbosa, ela é formada em gestão de eventos e teve o início de sua carreira em 1995, na área de comunicação, com trabalhos em emissoras de rádio, produtoras de TV e gravadoras. Foi então que notou que, enquanto a economia brasileira estava em desenvolvimento, surgia no país um novo perfil de consumidor, com destaque para os afrodescendentes, que ampliavam seu poder de compra. Com isso em mente, criou em 2002, com pouco mais de 20 anos de idade, a maior feira negra do Brasil.

A plataforma Feira Preta tem como objetivo promover as iniciativas afroempreendedoras de diversos segmentos e, devido ao sucesso, se transformou no PRETAHUB em 2019. Toda a estrutura desenvolvida ao longo desses anos foi resultado de 18 anos de iniciativas do Instituto Feira Preta no trabalho de mapeamento, capacitação técnica e criativa, aceleradora e incubadora do empreendedorismo negro no Brasil.

Para Mônica Sousa, diretora executiva da Mauricio de Sousa Produções, é uma honra poder somar o nome de Adriana ao projeto:

“É extremamente gratificante poder homenagear a criadora de uma plataforma tão importante para o empreendedorismo e para o movimento negro no Brasil. Trazer mais visibilidade a mulheres notáveis para que sejam exemplo e incentivem outras mulheres é nosso papel não apenas como empresa, mas como cidadãos.”

Para nós, fãs da Turma mais famosa do Brasil, é sempre uma honra compartilhar esse espaço com mulheres que estão cada vez mais mostrando quem é que manda na rua!

Confira o projeto Donas da Rua e outras Donas da Rua da História clicando no link.

Publicado por



Posts Relacionados