23 de setembro de 2020
Destaques
ENTREVISTA | Em bate-papo com o Conexão POP, Joel Corry fala sobre ascensão de “Head & Heart”

Talvez você ainda não conheça Joel Corry, mas é bem provável que já tenha escutado uma de suas músicas. Depois do sucesso de Lonely e Sorry, o DJ britânico de 31 anos entrou com a faixa “Head & Heart”, divulgada em julho deste ano em parceria com MNKEL, na lista de mais ouvidas em diversos países, incluindo o primeiro lugar no Reino Unido.

Ocupando hoje a 13ª posição entre as 50 músicas mais tocadas do mundo no Spotify, a canção já conta com mais de 250 milhões de streams globais.

Em uma conversa descontraída com o Conexão POP direto de sua casa, em Londres, o DJ falou sobre o sucesso de “Head & Heart”, processo criativo e o Brasil, claro. Confira!

CP: Oi, Joel! Como você está?

Joel: Estou bem! Estou na minha casa, em Londres, e o sol apareceu por aqui – algo um pouco raro no Reino Unido. É muito bom ver o sol assim, mas sei que não é algo tão adorável como no Brasil (risos).

CP: Sim! E você gostaria de vir ao Brasil?

Joel: Com certeza! Eu ouvi as coisas mais incríveis sobre vocês. Seria um grande sonho estar em um lugar onde nunca estive antes. O país é um dos mais bonitos e as pessoas têm uma energia inacreditável. Então, sim, espero que um dia eu possa visitar vocês.

CP: E falando sobre o Brasil, Vintage Culture, ao lado de Fancy Inc, fez um remix de “Head & Heart”. Como você se sentiu?

Joel: É o melhor remix! Eu toco em toda apresentação. Sou muito grato por eles terem feito isso. Vintage é um cara muito legal. Ele e Fancy absolutamente quebraram tudo com essa versão. Estou muito feliz!

View this post on Instagram

Cos I’m frozen in motion 🥶 @VintageCulture @FancyIncMusic Remix WOW 🧠❤️🇧🇷

A post shared by Joel Corry (@joelcorry) on

CP: Little Mix também fez uma performance da faixa, não é?

Joel: Sim! Elas fizeram uma performance da música no BBC Live Lounge, aqui na Inglaterra. Foi muito legal! Eu não esperava, então foi uma boa surpresa. Elas fizeram um bom trabalho!

View this post on Instagram

@LittleMix killing it on their Live Lounge 😍

A post shared by Joel Corry (@joelcorry) on

CP: E a música está entre as mais tocadas do mundo no Spotify! Alguma vez você já imaginou isso?

Joel: Bem, eu estive trabalhando nessa gravação por muito tempo. E eu sabia que era uma música especial, a qual eu fiquei muito apegado por um período tentando encontrar a maneira certa de fazer. Quando terminamos a gravação da música – eu e o MNKEL – e a lançamos, era um sonho se tornando realidade. Eu sabia que era uma canção especial, resultado de um trabalho duro. Com certeza eu fiquei muito feliz em ver que o mundo está recebendo isso muito bem. Estou amando!

CP: Deve ser uma sensação muito louca, não é?! As pessoas estão ouvindo a sua música na rua, na rádio, enquanto dirigem…

Joel: Não parece real! Se você me dissesse isso há algum tempo, eu reagiria meio que: “Do que você está falando? Isso é loucura!”. Mas estou muito contente em saber que a canção está fazendo as pessoas se sentirem bem, principalmente em um ano tão difícil para todos. Essa música foi feita para levar até as pessoas uma vibe positiva.

CP: E como  a colaboração com MNKEL aconteceu?

Joel: Ele é incrível! Como eu disse, estava trabalhando nessa música há um tempo, e eu sabia que precisava de uma outra voz. Felizmente, a demo chegou nas mãos de MNKEL. Logo depois, ele me chamou no Instagram dizendo: “Hey, Joel! Eu ouvi a sua canção e amei! Adoraria me envolver nisso!”. Eu sempre fui um grande fã do trabalho dele, então fiquei tipo: “Isso! Essa será ser uma grande semana!”.

Ele participou do processo de criação da música com algumas partes que faltavam. MNKEL meio que veio à bordo com as peças finais do quebra-cabeça. Então, quando terminamos a faixa, ele se tornou um grande amigo meu. Eu amo passar um tempo com ele! É uma ótima pessoa com uma voz incrível. Tive sorte em trabalharmos juntos.

CP: O vídeo da música mostra uma divisão interessante. De um lado, há uma pessoa vivendo um dia maravilhoso. Já do outro, há uma pessoa em um dia ruim. É algo que nós estamos vivendo nesse período, não é?! Na verdade, talvez seja algo que vivemos o tempo todo. Um dia estamos felizes, um dia estamos tristes. O que você acha disso?

Joel: Eu sinto que o clipe é muito especial. O diretor, Elliot Simpson, é muito talentoso. E eu amo esse conceito que foi apresentado. Se você viver a vida de uma maneira positiva, todo o seu dia pode parecer diferente. E eu acredito que essa seja a mensagem no vídeo. É meio que, ao viver mais pelo seu coração do que pela cabeça, coisas incríveis podem acontecer e você pode se sentir muito melhor. Estou muito orgulhoso dessa produção!

CP: Em uma entrevista à BBC, você disse que tinha pensado em não lançar a música durante o isolamento social. Mas você lançou. Por que mudou de ideia?

Joel: Porque eu sou um DJ. É normal para mim tocar as músicas em clubes para testá-las. É meio que parte do trabalho. Mas eu não estava certo porque era a primeira vez na minha vida que eu não estava agindo totalmente como um DJ. Então, pensei que talvez não devesse lançar naquele momento, já que não poderia tocar nas boates.

Mas sabe de uma coisa? Eu queria mostrar aquilo para o mundo. E fico feliz que seguimos em frente e liberamos a música. Eu recebo muitas mensagens de gente dizendo que a canção está fazendo alguém se sentir bem. Como está sendo um ano complicado, fico muito contente que lançamos a faixa e em saber que ela está ajudando muitas pessoas.

CP: Ser um DJ é um desafio. Se você pudesse definir isso em uma só palavra, qual seria?

Joel: Incrível! Ser DJ é um hobby que eu tenho desde que era um adolescente. É a minha paixão na vida e é o que eu gosto de fazer. Me sinto sortudo por ser capaz de fazer isso. Performar para multidões é uma das minhas coisas favoritas. Não há sentimento como esse.

CP: Para terminar, gostaríamos de saber se pode nos contar um pouquinho do vem pela frente e, claro, mandar um recado para os seus fãs no Brasil.

Joel: Estou trabalhando forte em algumas músicas. Tem muita coisa por vir para vocês. Estou fazendo alguns remixes – fiz um para Katy Perry e outro para Clean Bandit – e tenho mais algumas coisas grandes a caminho.

Quanto ao Brasil, eu queria dizer obrigado! Eu vejo muitas mensagens de vocês no Instagram e isso é maravilhoso. Eu recebo mais mensagens de pessoas daí do que de qualquer outro lugar. É louco (risos)! Estou muito animado para o momento em que poderei estar aí. É um sonho meu. Espero que no ano que vem eu possa ir como DJ – seria incrível para mim. Dedos cruzados (para que dê certo) e vejo vocês em breve! Estou muito animado!

View this post on Instagram

OMG OMG🌪🌪

A post shared by Joel Corry (@joelcorry) on

No final da entrevista, decidimos ensinar algumas palavrinhas para o Joel em português. Assim, ele já vai chegar craque no idioma.

Publicado por

Jornalista recém-formada apaixonada por música, cinema, viagens e esportes.



Posts Relacionados